4 de jan de 2013

Que esse ano seja diferente!


Alguns amigos sempre relembram com carinho do Pocoyo e eu sempre respondo que também tenho saudades, e que não atualizo lá não é porque não quero, mas porque não consigo. Não consigo porque os tempos são outros, minha realidade é outra e o Pocoyo considero a minha agendinha da adolescência, onde não faz mais sentido eu continuar escrevendo lá, se o tempo já passou. 

E o tempo passou, já estou na casa dos vinte anos e mais surpresa que eu poderia imaginar. Naquele tempo do Pocoyo, Ester sempre pensava avante, precoce, conturbada (como uma boa ~superdotada~). Isso quer dizer que eu realmente não pensava na possibilidade de ainda ser 100% dependente ($$$$$) dos pais. Também não pensava em ser coordenadora do Grupo de Jovens que entrei em meados daquela época, e não pensava muitas coisas. Meu ensino médio foi uma transição louca de formação de personalidade, e agora eu vejo as consequências de não ter 'lutado' para ser menos solitária.

Sou a pessoa mais ranzinza que conheço, e não me orgulho nada disso. Ainda bem que as boas pessoas que convivo levam isso com bom humor. Mas é mais que ser ranzinza, estressada ou qualquer outra coisa. É um abatimento emocional que não consigo conter... ou é as resultantes desse abatimento que não consigo conter.

O fato é que esse ano foi louco. Realizei o maior sonho da minha vida, era para eu me sentir plena na faculdade, mas ganhei alguns tapas na cara de gente que pouco se importa com o que eu quero/sou/estou. Veio a greve, veio qualquer outras coisas. Puf, murchou qualquer empolgação, e além disso, não existiu muita vontade de viver. Fui sobrevivendo!

Esse ano ainda veio a enfermidade do meu pai. Caramba. Foram tempos,também, loucos, louquíssimos. Nunca pensei que meu pai teria câncer, e se bobiar, tenho "amigos" que nem sabem que passei por isso. Na verdade, esse foi uma ano que não tive amigos. Ou porque eu não os procurei, ou porque a manutenção da minha amizade não foi importante pra eles.

Enfim, este foi o ano que não fiz maiores dramas, guardei a maioria pra mim. Mas essa não foi a escolha certa. Que esse ano seja diferente. Que eu consiga sorrir, ser menos preocupada, mais simpática e determinada!

Ester Sabino
Ester Sabino

Gosto de muitas coisas, e cada coisa que compartilho aqui são para, na verdade, guardar coisas que me fazem bem.

4 comentários:

  1. que esse ano seja mesmo incrível para você!
    que todos os problemas do ano passado sejam vencidos!
    beijoos, querida!

    ResponderExcluir
  2. Que esse ano seja incrível pra vc!
    Bjokas e obrigada pela visita no blog.
    http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  3. Desejo um ano iluminado pra você, com muita paz, felicidade e sucesso. Você merece.
    Também quero um ano melhor e diferente.

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  4. Oi Ester,
    Uau quanto tempo mesmo, adorei te ver lá no blog!
    Eu espero, de verdade, que esse ano seja diferente pra você. Que 2013 traga muita saúde, amor, motivação, felicidades e paz. Tudo de bom!
    Beijo, tenha uma ótima terça-feira
     Just Carol

    ResponderExcluir

Comente nesse post! Não se preocupe, visito todos os blogs que deixarem o link aqui :)