7 de out de 2013

Passando a coroa...


Semana passada aconteceu a votação de eleição da nova coordenação do grupo de jovens que participo. Eu fui por alguns anos a coordenadora, indireta e diretamente. Sou apaixonada por esta pastoral. Este não é um post sobre o meu serviço pastoral na igreja, é um post sobre como é difícil descer do pedestal!

Engraçado falar assim né? O cristianismo tem como característica o homem se reconhece como pecador, buscando sempre fazer o bem e ser bom para que este mal que ele reconhece em si mesmo seja perdoado por Deus. Para um coordenador, ou seja, um líder de um grupo católico, espera-se que seja uma pessoa boazinha, legal, animada, simpática. A exigência para um coordenador de grupo de jovens é ainda maior, né? Eu sou séria, um tanto ranzinza e reclamona. O que eu estava fazendo sendo coordenadora de um grupo de jovens?

As pessoas sempre me dizem que sou uma líder nata. Na verdade, só acho que eu gosto de mandar, ter o título. Eu não sei bem qual é a real. Eu sei de todos os meus problemas, só falta eu me reconhecer, como eu falei acima! Depois de muitos desgastes, decidir que sair da coordenação do grupo seria o melhor, pra mim e para o grupo! 

Estamos em fase de transição e o que eu tenho pra falar é: como é difícil ser "destronado". Por mais que eu reclamasse das árduas tarefas, pelo trabalho massante que é lidar com pessoas, eu ainda tinha a autoridade, o título. Este é o momento de eu exercitar a humildade, de saber lidar com pessoas que direcionem, mesmo que eu saiba mais que elas. Aprender a me silenciar, a não tomar a frente de tudo e, principalmente, a não ser mais a detentora da coroa.

Xoxo
Ester Sabino
Ester Sabino

Gosto de muitas coisas, e cada coisa que compartilho aqui são para, na verdade, guardar coisas que me fazem bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente nesse post! Não se preocupe, visito todos os blogs que deixarem o link aqui :)