26 de out de 2016

Floripa


No final de Julho tive a oportunidade de ir para Florianópolis para um congresso de empresários juniores, o JEWC. Esses eventos são bem legais, motivadores, inspiradores e são uma oportunidade para pisar em terras diferentes por um preço maneiro, já que nesses eventos costumamos pagar um combo de hotel+alimentação+evento a um preço muuito abaixo do normal. Nada mais justo também aproveitar a ida a uma cidade nova para ter experiências novas.

Acabei decidindo ficar mais dois dias, considerando que o valor das passagens para voltar pra casa no Domingo me ajudou nesta decisão. Também não estava em uma época boa da minha vida, principalmente a acadêmica e profissional, então a oportunidade de sair da rotina era pontos a favor. E lá fui eu, sem expectativas para essa viagem. 

Vou contar em vários posts sobre a viagem pra não ficar muito confuso, pra ter assunto e pra ficar mais fácil de aproveitar o conteúdo de cada um. Então vamos lá!

O tempo que eu fiquei no movimento empresa júnior foi de extrema importância para meu desenvolvimento pessoal e profissional, e quando essa experiência finalmente chegou ao fim, eu estava extremamente estressada. A conta do estresse não é negativa, mas é que tudo foi vivido com muita intensidade. O evento era como uma despedida, para tirar aquela sensação ruim do ápice do meu estresse, desespero... e pra começar, o dia que viajei foi o primeiro das novas regras para embarcar. Cheguei cedíssimo no aeroporto, conheci gente nova na sala de embarque e partiu Floripa. 

Como era um evento do movimento, estava, querendo ou não, na companhia das pessoas da empresa, então quase sempre eram, no mínimo, 15 pessoas andando juntas. Descolamos um serviço de transporte de van logo no aeroporto. Eles também nos transportaram quando saímos do hotel do evento e fomos para o hostel (que vou falar em outro post). Super recomendo o transporte, eles foram bem parceiros conosco. 

Ficamos hospedados no hotel Costa Norte, em Canavieiras. De acordo com vários sites da internet, ele é considerado um hotel 4 estrelas. Bom, eu concordo com essa classificação.

A estrutura do hotel é relativamente rústica, bem bonito. O atendimento foi impecável e o buffet no café da manhã era muito bom, apesar de não ter pão de queijo, hahahaha O restaurante do hotel é de frente para o mar, fiz questão de tomar todos os meus cafés da manhã olhando para aquele marzão maravilhoso. Eu não usei toda a estrutura do hotel como piscina, jacuzzi, sala de jogos, mas eu sei que existe tudo isso. Eu me hospedaria lá novamente, sem dúvida.



A parte ruim dessa vida ostentação foi estar frio e não ter muita opção na vizinhança de restaurante ou outros lazeres. Acabou que no primeiro dia entrei no primeiro restaurante que vi, um tal de Bar do Alemão e demorei exatos 2h30 para conseguir comer. Fui bem tonta e achei que pagar na hora que fiz o pedido era uma opção inteligente. Bem, não foi e não faça isso. Notei que apesar de toda a elegância e educação dos sulistas, não existe essa de dar um jeitinho ou fazer de tudo para fazer o máximo por você (mas a educação e gentileza supera, é sério!)



A minha cota de juventude se esgotou no ultimo dia de evento e qui fiquei no hotel. Eu sempre acabo virando a noite nas festinhas que tem, e quando estou em um lugar legal, como era o caso desse hotel, ver o sol nascer na praia é uma super opção. Saí da festa, sozinha por sinal, cheguei no hotel e fui direto pra praia. O hotel disponibiliza umas cadeiras de praia e lá fui eu, fui no quarto pegar mais um casaco e lenço, e fiquei sentadinha na areia vendo o sol nascer. Postei essa sequência de fotos no insta. Engraçado como essas oportunidades de reflexão são importantes. Em 2014, em uma situação parecida com essa, e a ideia mirabolante de ver o sol nascer na praia, eu estava rodeada de amigos. Eu estava super cansada, mas muito feliz. Eu tinha recebido um monte de informação, estava ansiosa, motivada. E eu não estava só. Em Floripa a percepção das coisas eram completamente diferentes. Nesse dia eu não sabia muito explicar. No outros dois dias que comentei acima que eu resolvi ficar a mais, tudo ficou mais claro...
Ester Sabino
Ester Sabino

Gosto de muitas coisas, e cada coisa que compartilho aqui são para, na verdade, guardar coisas que me fazem bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente nesse post! Não se preocupe, visito todos os blogs que deixarem o link aqui :)